Agora vocês, bons de matemática, calculem por favor a probabilidade de Verônica de Amor à Vida ser negra e transexual. E médica, anotem. Na minha época de escola, zero multiplicado por quase nada sempre foi uma impossibilidade, mas não custa nada perguntar. Também é preciso aparecer em boas cenas. Dessas que são divertidas, emocionantes e tem final feliz para mostrar para a garotada que a gente também pode. Acho que não é pedir muito.
  • Felipe Procópio

    Ora, a empresa é Racista e pronto, não entendo a vontade, de muitos negros e muitas militancias negras, de quererem ser representados em um canal tradicionalmente racista
    É eles lá e nos cá.
    “Se há os racistas e há também aqueles para qual o Racismo é direcionado Louvemos essa disputa”
    Não se abalem por não existirem personagens negros de destaque numa novela da globo, e não se sintam menos por isso, o que nós Negros devemos fazer é nos respeitarmos e respeitarmos nossa História e Cultura, Não espere Respeito e consideração dos oponentes, ensinem aos nossos o valor dessas palavras.

  • Paulo Danilo

    bom,apesar de detestar novelas,acho um debate interessante,para a globo,o homem negro é um vagabundo cachaceiro e a mulher um piriguete desinteressada nos estudos e que ambos só servem para fazer funk e jogar bola,aquela coisa chamada Esquenta é um maior exemplo disso

  • Emmely

    Concordo plenamente com você, também não lembro da globo colocar personagens negros em suas novelas, principalmente se forem protagonistas. Me lembro da Thais Araújo como a Helena de ‘Viver a Vida’ a primeira protagonista do maneco a ser negra,porém acredito que a personagem de Aline Morais teve mais destaque que a própria protagonista da novela. A globo precisa entender de uma vez por todas que os negros podem estar no lugar que eles querem e não apenas colocar um personagem negro em meio aos brancos para poder mostrar que não é preconceituosa.

    • Charô

      Obrigada Emmely. Pelo elogio e pelas observações.

  • larissantiago

    Ah, Charô!
    Antes te elogiar como autora, como fiadora dos pensamentos. Que maestria! Que emoção te ler!

    Depois dizer que esse unilateralismo da nossa imagem é estratégico, como você bem apontou: “encobrimos desavergonhadamente as desigualdades”.

    E o que mais me dá orgulho é saber que aqui, na nossa comunidade, somos protagonistas: as pretas de moda, de direito, jornalismo, sociologia e educação. As de desenvolvimento, de arquitetura e comunicação encontram espaço, liberdade, protagonismo.
    A gente, do nosso jeito, tenta reverter, ser propositiva.

    E juntas mudaremos essa estrutura.
    Imensos cheiros orgulhosos
    Lari

    • Charô

      Larissa, agradeço suas palavras e sua parceria. Juntas o sonho acontece e vai crescendo, crescendo <3 O Blogueiras Negras tá aqui pra isso mesmo, ampliar esse barulho bom. Beijo com amizade e admiração!

  • Realmente… nas novelas pouquíssimos negros. Pouquíssimos negros fazem parte de todo o “acervo” de atores da Globo. Seria fácil corrigir esse problema se eles quisessem. Aposto que não faltam candidatos negros nas oficinas de atores deles.
    Personagem trans me lembro de um. A Ana Girafa, que novela era? Eu não lembro, só sei que era da 7. Alguém lembra o nome da novela? Tinha a Marília Pêra. Mas enfim, era branca.
    Acho que o assunto consegue ser mais tabu do que homossexualidade no horário nobre.

    Quanto a profissoes, eu já li que a que tem menos negros profissionais é de dentista. Confere? Li isso quando fiz minha monografia… posso estar desatualizada.

    Vergonha alheia da Globo achar que vai consertar tudo com uma persongem só. Mas bom “esgotaram” o elenco negro em Lado a Lado… deve ser a desculpa… =(

    • Charô

      Me pergunto onde estão nossas damas. Nossas grandes atrizes mais experientes. Precisamos olhar para essas mulheres com mais orgulho. Obrigada por seu comentário.