a louca

É problema meu se quero carregar o peso

desse amor improvável pelo resto da minha vida

ninguém tem nada a ver com minhas doces dores

a quem interessa saber sobre a quantidade

de lágrimas que derramo no travesseiro

todas as noites? as olheiras são minhas

os olhos vermelhos que desfilo durante o dia

só a mim pertencem

as festas que deixei de ir porque não tinha par

pra dançar a quem importa?

e se prefiro ficar embaixo das cobertas nas tardes

de domingo revendo o mesmo filme a que assistimos

no primeiro encontro quem precisa saber?

a história é minha, só minha

por que eu tenho que folhear escondida

o belo álbum de casamento – a lembrança

do dia mais feliz da minha vida e que 

continuará sendo por toda a eternidade –

só para não ser chamada de louca?

então me amarrem 

me deem sedativos

me obriguem uma transfusão de sangue

joguem meu nome na lama

puxem os meus cabelos

mas do meu insano amor

jamais vou me separar.

You May Also Like